Carregando... Aguarde...
  • Imagem 1

Três mulheres altas

R$ 42,90
SKU: 9788561578800
Qtd
    Simule seu frete Calcular
    Compartilhe

    No luxuoso quarto de A, descrita como Uma mulher muito velha; magra, autocrática, orgulhosa, tão calma quanto as calamidades do tempo o permitirão, estão B, 52 anos, e C, 26 anos. As três são mulheres altas, que se parecem. Neste drama em dois atos, a frágil e senil A se recorda de seu marido com quem tinha uma relação fria, do filho que foi embora faz muitos anos e que ela não vê, de cenas por vezes nítidas, por vezes nebulosas, que lhe marcaram a história. B e C ouvem o relato e intervém com as certezas e dúvidas de suas idades. O segundo ato traz surpresas ao leitor, uma descontinuidade aparente. As transformações do ser humano, nas diferentes etapas da vida, nos comportamentos, no corpo, na maneira de enxergar a vida vivida momentos de um colorido próprio que se encadeiam e, assim, confirmam a linearidade do percurso, ainda que sinuoso , a vida em seu auge na maturidade, a vida ainda por acontecer na juventude, três mulheres em sua busca por uma só mulher e uma só experiência capaz de manter coeso o fio de atos e pensamentos que se eleva à condição de uma identidade. Baseada na relação difícil de Albee com sua mãe adotiva e elaborada sob a atmosfera do Teatro do Absurdo e de autores como Samuel Beckett e Luigi Pirandello, Três mulheres altas representou um dos pontos altos da produção de Edward Albee. Levada a público em 1991, a peça rendeu ao dramaturgo norte-americano o Pulitzer de Melhor Drama em 1994, o terceiro de sua obra, uma das obras mais consistentes e aclamadas da dramaturgia norte-americana.

     

    Este produto não recebeu nenhum comentário até agora. Seja o primeiro e enviar um comentário para este produto!

    Escreva seu próprio comentário para o produto

    Edward Franklin Albee III nasceu em março de 1928 e foi adotado por Reed e Frances Albee, uma família rica de Nova York, empresários no ramo de teatro de Vaudeville. O autor integra o quarteto dos principais dramaturgos norte-americanos do século XX ao lado de Eugene O'Neill, Arthur Miller e Tennessee Williams. Crítico do sonho americano e celebrado por dar tons locais à estética do Teatro do Absurdo consagrado por Beckett, Ionesco e Genet, Edward Albee morreu em setembro de 2016. Quem tem medo de Virginia Woolf?, sua peça mais famosa, foi levada ao cinema pelo diretor Mike Nichols em 1966 e teve nos papéis principais Elizabeth Taylor e Richard Burton. Albee foi frês vezes vencedor do Prêmio Pulitzer de Melhor Drama pelas peças Um balanço delicado (1967), Seascape (1974) e Três mulheres altas (1994), e vencedor do Prêmio Tony (2005) pelo conjunto da obra

    Assine nossa Newsletter

    Ver Carrinho Realizar Pagamento