Carregando... Aguarde...
  • Imagem 1

O cavalo pálido

R$ 46,00
SKU: 9788561578848
Qtd
    Simule seu frete Calcular
    Compartilhe

    O codinome George Obrien vem escrito no passaporte Britânico, mas George não sabe uma palavra de inglês. Ele lidera Vânia, Fiódor, Heinrich e Erna, especialista em bombas. Com identidades falsas e armas sob as camisas, eles transitam como sombras pelas ruas de Moscou vigiando por semanas cada passo do governador-geral da cidade. Eles são o terror. As relações entre os terroristas, suas questões de foro íntimo, morais e éticas, quanto ao ato de matar, o cotidiano tenso na clandestinidade, os sentimentos que um tem pelo outro, são narrados pelo frio George, que ama Elena, uma mulher casada. Publicado em 1909, a narrativa em forma de diário da história de um núcleo terrorista que tem como missão o assassinato do governador-geral de Moscou teve grande impacto. Seu autor, Boris Sávinkov, havia fugido de uma prisão na Rússia e morava em Paris. Frequentava o círculo de amizade de artistas como Picasso, Modigliani, Appolinaire e Cendras, que ficaram fascinados com a exuberância do autor, cujo nome era sinônimo de terrorismo revolucionário. Com fortes referências autobiográficas, a obra de Sávinkov, que conta com Memórias de um terrorista, O cavalo negro, entre outros, influenciou um sem número de autores, com destaque a Albert Camus, admirador de seus livros.

    Ronaldo Alves e a capa do livro O cavalo pálido. ()
    O artista Ronaldo Alves conta do processo de criação da capa do livro o Cavalo pálido, de Boris Sávinkov. #literaturarussa #designer #grualivros.
      [Fragmento HTML não encontrado: 'VideoList']
      [Fragmento HTML não encontrado: 'VideoListSide']

    Este produto não recebeu nenhum comentário até agora. Seja o primeiro e enviar um comentário para este produto!

    Escreva seu próprio comentário para o produto

    Boris Sávinkov nasceu em 1879 no então Império Russo. Passou parte da infância e adolescência em Varsóvia. Depois de expulso da faculdade de direito em São Petersburgo, para onde tinha se mudado, foi preso algumas vezes de 1897 a 1901 por envolvimento em agitações e propaganda revolucionária. Em 1902, começou a escrever contos e poemas. Em 1903, em Genebra, passou a integrar a Organização Combatente do Partido Socialista Revolucionário. Entre 1903 e 1906, foi responsável por ataques à bomba que levaram à morte figuras importantes do regime tsarista, como o governador-geral de Moscou, em 1905. Capturado, foi condenado à morte, e fugiu da prisão. Em 1907 estabeleceu-se então em Paris, onde escreveu “O cavalo pálido”. Em 1917, voltou à Rússia e integrou o governo provisório. Com a chegada dos bolcheviques ao poder, voltou a organizar atentados, como o que feriu Lenin em 1918. Preso novamente, morreu no dia 5 de maio de 1925. De acordo com as autoridades da prisão Lubyanka, suicidou-se pulando de uma janela.

    Assine nossa Newsletter

    Ver Carrinho Realizar Pagamento