Carregando... Aguarde...
  • Imagem 1

O colóquio dos cachorros

R$ 23,90
SKU: 9788561578411
Qtd
    Simule seu frete Calcular
    Compartilhe

    "O Colóquio dos cachorros" é uma das novelas que compõem "Novelas exemplares", livro publicado por Miguel de Cervantes em 1613. É a primeira história de cachorros falantes na literatura ocidental, não por acaso concebida pelo escritor geralmente reconhecido, ao lado de William Shakespeare, como fundador da literatura moderna. Por uma noite, os cachorros Cipião e Berganza, que habitam e protegem o Hospital da Ressureição de Valladolid, adquirem o dom da fala. Antes que amanheça, Berganza narra sua vida para Cipião. Suas histórias, sempre pontuadas pelas observações equilibradas de Cipião, percorrem várias cidades da Espanha e traçam sua relação com seus inúmeros donos: pastores que ludibriam o proprietário do rebanho, ciganos que vendem duas vezes o mesmo animal para um comprador desavisado, um artista de rua que lhe ensina truques para receber moedas, homens de negócio nem sempre honestos. Inspirados por essas histórias, os cachorros refletem sobre o homem e sobre a ética do seu tempo. Flertando com a estrutura de romance picaresco, tão difundido na época em que foi escrita esta novela, Cervantes inova ao confrontar a realidade fantasiosa com a verossimilhança e ao elevar as técnicas de narrativa literária a outro patamar. A sátira social, a fantasia, o humor, são características do autor de Dom Quixote que se condensam neste texto do século XVII que mantém a atualidade

    Este produto não recebeu nenhum comentário até agora. Seja o primeiro e enviar um comentário para este produto!

    Escreva seu próprio comentário para o produto

    Miguel de Cervantes nasceu em Alcalá de Henares, Espanha, em 1547, filho de um cirurgião que pode ter pertencido à baixa nobreza. Aos 23 anos, torna-se soldado e vai para a Itália lutar contra o Império Otomano. Na Batalha de Lepanto, em 1571, fica aleijado da mão esquerda. Em 1575 é capturado por piratas e passa cinco anos como escravo em Argel. Em 1580 é resgatado por sua família. Serve mais quatro anos como soldado. Em1584 volta para a Espanha e se casa com a jovem Catalina de Salazar y Palacios, 20 anos mais nova do que ele. Em Madrid, em 1585, sua lança seu primeiro trabalho A Galateia, que não faz sucesso. Tem negada a permissão para emigrar para o Novo Mundo e torna-se um coletor de impostos. É preso pelo menos duas vezes, em 1597 e 1602, por “irregularidades fiscais”. Foi em uma dessas prisões, em La Mancha, que ele concebeu a sátira de cavalaria Dom Quitoxe, considerado o primeiro romance moderno e uma das maiores obras-primas da história da literatura. Com o sucesso da primeira parte do livro, publicada em 1605, Cervantes passa a levar uma vida próspera em sua casa em Valladolid. Em 1606 muda-se para Madrid e em 1613 publica Novelas Exemplares. Em 1615, publica a segunda parte de O engenhoso fidalgo Dom Quixote de La Mancha. Termina de escrever Os trabalhos de Persiles e Sigismunda três dias antes de sua morte, em 23 de abril de 1616, mesma dia da morte de William Shakespeare. Ambos transformaram para sempre a literatura e a própria humanidade.

    Assine nossa Newsletter

    Ver Carrinho Realizar Pagamento