Seu carrinho de compras está vazio!
A Cada 15
PRIMEIRO DE ABRIL - C. E. Magalhães, do livro CAMA DE PREGOS
PRIMEIRO DE ABRIL - C. E. Magalhães, do livro CAMA DE PREGOS

O porteiro do prédio me diz Oi, eu lhe respondo Oi. O elevador para na

garagem, entro. No térreo entram sempre as mesmas pessoas, com as mesmas

caras, com a mesma roupa, provavelmente, pensando a mesma coisa. Bom

dia, Márcia, falo à secretária, olhando o decote nos seios siliconados. Ainda

puxo uma conversa mole com ela depois de um desses serões, penso todos

os dias quando nossas mãos se tocam na passagem do jornal. Vou à minha

sala, folheio os cadernos, sempre as mesmas notícias, tão importantes para

matar tempo de trabalho.

Até aqui, tudo bem, tudo como sempre. Aí acontece o bizarro. Olho

a data no jornal, trinta e um de março. Trinta e um de março foi ontem!

Chamo Márcia e peço o jornal de hoje, ela já me entregou, diz enquanto,

com um dos braços, cobre a estrada por onde, entre duas montanhas, meus

olhos caminham.

— Como é de hoje, isso é alguma piada!

Não, claro que não, ela tem certeza. Oswaldo entra na sala, também

tem certeza. O boy também, meu chefe também, a Bolsa de Valores também,

indica o terminal. Computador, até tu! Enquanto falam me vem a sensação,

comum quando criança, de já ter presenciado isso antes.


BAIXAR PDF

 

Grua Livros © 2017